• blogdojotaeme

A torcida quer Elkeson, mas a realidade do Botafogo, por enquanto, é Erison!

A torcida do Botafogo vive sonhando com a volta de Elkeson ao alvinegro carioca. O maranhense da pequena Coelho Neto, que se criou em Marabá, no Pará, foi revelado pela base do Vitória, teve passagem fulgurante pelo Botafogo entre 2011 e 2012, e foi parar no futebol chinês. Multicampeão pelo Guangzhou Evergrande, fez tanto sucesso por lá, que acabou se naturalizado chinês para defender a seleção do país asiático. Lá ganhou outro nome, Ai Kesen. Tem 13 jogos pelo selecionado chines e fez 4 gols. É considerado ídolo nacional.


No final do ano passado rescindiu seu contrato que ia até 2023, com o Guangzhou, porque o clube chinês entrou em crise financeira. Livre no mercado, o jogador que passou férias no Brasil e, agora está no Rio, onde tem domicílio e aproveita para visitar, familiares, enquanto mantém à forma, tem despertado interesse de vários clubes brasileiros, principalmente do Botafogo que fez proposta oficial, recusada inicialmente, mas que continuam conversando.


Elkeson, ídolo na China, quer jogar no Brasil imagem/reprodução internet


Enquanto a torcida alvinegra sonha com os gols de Elkeson, o Botafogo apresentou nesta sexta, 21, seu novo centroavante Erison. Ele joga na mesma posição de Elkeson, tem até o nome parecido, mas que soa tão estranho, quanto o de Elkeson, quando chegou ao clube em 2011. Os dois têm a mesma altura, 1,80m, fortes fisicamente e o faro de gol, além dos nomes parecidos, mas são separados por 10 anos.


Erison tem 22 anos, veio do Brasil de Pelotas, onde foi artilheiro da equipe na Série B do ano passado. Antes, tinha passado pelo XV de Piracicaba. No Xavante gaúcho ele fez oito gols e 19 partidas. Erison pode vir a ser um grande centroavante como Elkeson, e dar muitas alegrias ao torcedor botafoguense tão carente de títulos e ídolos. Por enquanto, contudo, não passa de aposta da diretoria, como todas as contratações realizadas, até agora. Com exceção de Fabinho e Klaus, veteranos e refugos do Ceará.


Erison,22, foi apresentado como jogador do Botafogo, sexta, 21. foto Vitor Silva/Botafogo


O que causa mais estranheza à esta altura no Botafogo é que depois da euforia da venda de 90% da SAF para o grupo americano Eagle Holdings de John Textor, na semana passada, e a promessa do primeiro aporte financeiro de R$ 50 milhões, que seriam depositados esta semana nos cofres combalidos do clube, até agora ninguém confirma a chegada da grana. Nem a chegada de um grande nome para o elenco. Mais uma vez o clube é esnobado por jogadores como Luiz Adriano!


Para quem ficou rico de repente, o dinheiro demora uma eternidade a chegar... e o que se ver na prática, é o mesmo cenário de outros inícios de ano. Ou talvez, até pior, porque desta vez, os jogadores que o clube perdeu não foram repostos à altura. O Botafogo virou rico, como costuma dizer a torcida, mas o time que estreia no carioca na próxima terça, ainda é bem modesto!


John Textor, cadê você que não vê isso?....de novo, acontecendo!



68 views0 comments