top of page
  • blogdojotaeme

As lições que o Botafogo precisa tirar do jogo com o Crystal Palace em Londres

Mais do que o resultado em si, o empate em 0 a 0, com seu co-irmão Crystal Palace, no Selhurst Park Stadium, em Londres, neste sábado, 3, o evento serviu para reinserir o Botafogo no cenário do futebol mundial. E nada melhor do que um jogo amistoso, na Europa, ainda que em pleno período de Copa do Mundo. Mas o jogo serviu também para se tirar várias lições como aprendizado.


Cerca de mil alvinegros invadiram as ruas de Londres, como se não houvesse amanhã. A alegria e orgulho em ver seu time de coração alçar de novo a prateleira que lhe foi tirada nas últimas décadas justificavam a animação.


O espetáculo foi transmitido pelo SBT para cinco estados da federação e o Distrito Federal, com o restante dos estados brasileiros ficando com a transmissão da Botafogo TV, já que a geração das imagens ficou por conta da Palace TV+. Fanatiz e One Football transmitiram para toda a América Latina, enquanto a própria Palace TV mandou para os demais continentes.


Em campo, o time de Luís Castro teve dificuldade de conter o poderio do ataque do Palace. Rafael mostrou que ainda não adquiriu a forma ideal, lembrando em alguns lances Daniel Borges. Por exemplo, quando foi driblado facilmente, levando Adryelson a cometer o pênalti em Zaha. No meio, o time voltou a mostrar os mesmos problemas de criação, e principalmente, lentidão e falta de deslocamentos, dificultando as ações do ataque.


Sauer entrou de saída, mas ainda longe da forma, não conseguiu ajudar Rafael na contenção, nem no ataque. Jeffinho teve dificuldade com a marcação e Tiquinho acabou ficando isolado. Mesmo assim, conseguiu fazer algumas jogadas interessantes.


Na verdade, havia um certo descompasso também entre o estado físico dos atletas. Enquanto os jogadores do Botafogo estão em final de temporada, pensando apenas nas férias, os do Palace estão em pleno desenvolvimento da deles. Mas até como encerramento da temporada de 2022 para o Botafogo o jogo serviu para se tirar algumas lições.


Primeiro, temos um goleiro que já se candidata para substituir Gatito, com uma partida segura e um pênalti defendido, da principal estrela inglesa, Zaha. Interessante ressaltar, que Lucas Perri, que pode substituir Gatito, marca a terceira geração de goleiros alvinegros defensores de pênalti. Gatito herdou de Jefferson essa responsabilidade, já demonstrada por Perri.

Jogadores do Botafogo agradecem apoio da torcida em Londres foto: Vitor Silva/Botafogo


Segundo, é urgente e necessário a contratação de um lateral direito para ser titular, um ponta direita também faria bem, além de um meia de criação, e um atacante. É nítida a diferença de qualidade do time do Botafogo e o Crystal Palace, ainda que não se trate de um time de ponta, mas deu pra perceber que o Botafogo ainda está muito distante da primeira prateleira do futebol mundial. Ainda há uma longa estrada a ser trilhada se esta for realmente a vontade do seu investidor John Textor.


Há que se destacar como positivo alguns aspectos da excursão. Uma delas a própria experiência de uma viagem internacional. Muitos desses jogadores vivenciaram isso. A presença festiva da torcida do Botafogo aonde o time for. Pode contar com ela. e a própria divulgação do evento encarado por Textor como um happening.



Nada foi dito sobre o resultado da reunião de planejamento aventada para Londres, mas, se faz oportuno dizer, que os reforços pontuais pedidos por Castro precisam enxertar o time com a mesma qualidade da segunda janela deste ano.


Se 2022 foi para colocar as coisas no lugar, 2023 terá que mostrar um time capaz de brigar pelas primeiras posições das competições e se vier uma Copa do Brasil, ou Sula-Americana, será bem-vinda!

13 views0 comments
bottom of page