• blogdojotaeme

Botafogo obtém virada histórica sobre o Inter, em jogo, já chamado de Batalha do Beira Rio: 2 a 3.

Espetacular, épica, inenarrável, memorável, enfim, são tantos adjetivos que poderiam definir a virada histórica do Botafogo sobre o Internacional de Porto Alegre, na noite deste domingo, 19. O Glorioso saiu perdendo de 2 a 0, mas conseguiu virar para 3 a 2. O amigo cineasta André Schultz viu a intervenção divina a favor do Botafogo, sempre injustiçado. “Os Deuses do futebol existem…e a justiça foi feita”. E foi feita mesmo!

Os heróis da Batalha do Beira Rio Imagem Vitor Silva/Botafogo


Alguns torcedores alvinegros já estão chamando nos grupos de WhatsApp esse jogo de a Batalha do Beira Rio, uma referência à Batalha dos Aflitos, em que o Grêmio conquistou no Estádio dos Aflitos do Náutico, em Recife, no ano de 2005, o título de Campeão da Série B.


Assim como nos Aflitos, no Beira Rio, o Botafogo se viu diante de um clima adverso, mas não pela torcida, e sim, pela arbitragem, que aos três minutos de jogo deu um pênalti inexistente contra o Botafogo, depois de chamado pelo VAR operado por Rafael Traci. Expulsou o zagueiro Phelipe Sampaio que teria cometido o pênalti, e de quebra, expulsou o técnico alvinegro Luís Castro por reclamação, embora Castro tenha declarado não saber o motivo da expulsão.


O lance foi tão absurdo que o proprietário de 90% da Botafogo SAF, John Textor logo piou no Twitter: “Vergonhoso... Temos que limpar o futebol brasileiro. Savio Pereira Sampaio você deve renunciar pelo bem do nosso jogo”.


O pênalti foi batido e convertido por Ednilson. O alvinegro sentiu o baque e na sequência, Bustos fez o segundo gol do Inter. Mas o Botafogo não se intimidou, e aos poucos, mesmo em inferioridade numérica, foi reagindo, juntando a força do grupo. E aos 19 minutos do primeiro tempo conseguiu marcar o primeiro gol através de Vinicius Lopes.


O gol recolocou o Glorioso na partida, e aos 31 minutos, Vinicius teve a chance empatar mas não bateu mal na bola, facilitando a defesa do goleiro do Inter, Daniel. Aos 14 do minutos do segundo tempo, Erison empatou de cabeça em bate rebate na aérea depois de cobrança de escanteio.

O jogo continuava aberto, lá e cá, e nos acréscimos, aos 47 minutos, num contra-ataque fulminante, Hugo aproveitou o rebote e deu números finais, confirmando a vitória heroica alvinegra.

Ala esquerda Hugo fez o gol da vitória Imagem Vitor Silva/Botafogo


No final do jogo, os jogadores do Internacional partiram para cima dos jogadores do Botafogo provocando confusão generalizada. A vitória, claro, foi uma conquista de todos diante de um clima totalmente adverso, provocado pela arbitragem. Mas alguns jogadores merecem destaques como Gatito, Carli, Kayque, Piazon e Hugo. Os heróis devem chegar por volta das 4h da madruga no aeroporto do Rio, mas à noite, já havia torcedores enfrentando o frio do Rio para recebê-los com as homenagens merecidas.


Com a vitória, O botafogo subiu para o sétimo lugar na tabela de classificação com 18 pontos. Já o Inter como disse um colorado, não sabe ganhar, nem perder!


48 views0 comments