• blogdojotaeme

Brasil goleia Paraguai no Mineirão por 4 a 0. Time de Tite segue invicto nas eliminatórias do Qatar

Resolvi ver o jogo da seleção brasileira na noite desta terça, 1, coisa que não fazia há algum tempo. Acho que desde os 7 a 1, em 2014, perdi o gosto pela canarinho. Lá se vão oito anos! Eita! Ah, mas você não viu os jogos da Copa de 2018? Verdade, vi alguns, mas não deixei de fazer meus passeios pela Espanha. Perdi o interesse pelo futebol da canarinho, não me desperta mais interesse esse futebol encaixotado do time do Tite.


Mas desta vez, não cheguei a me arrepender, pelo contrário, vi um time jogando solto e muito à vontade. De que planeta desceu aquele Rafinha? Parece ter a tal da alegria nas pernas alegada pelo Tite! Resultado: Brasil fácil, fácil construiu uma goleada pra cima dos paraguaios num Mineirão cheio, mas com preço salgado.


Tudo bem, o time do gaúcho já estava classificado, por isso não jogou com a pressão pelo resultado. Até, por isso, Tite pode pôr em campo um time mais leve, sem a preocupação de marcar tanto, ademais, o Paraguai já estava praticamente fora da Copa do Qatar, o que foi confirmado com a goleada de 4 a 0. Como disse meu amigo André CR7 da Folgada, ainda bem que o Gattito recusou a convocação do Paraguai!


Sem a preocupação de marcar, o time de Tite propôs o jogo, um jogo alegre como é o futebol brasileiro. Rafinha foi o cara da partida, entortou quem apareceu pela sua frente na ponta direita. Na primeira investida dele dentro da área poderia ter aberto o placar, mas o VAR enxergou uma condução da bola com a mão e o juiz anulou, mas aos 27 minutos do 1º tempo ao receber lançamento de Marquinhos, abriu o placar com um belo gol. Aliás, Marquinhos foi um dos destaques, com lançamentos precisos.

Raphinha, abriu a goleada e foi o cara do jogo reprodução da internet /divulgação CBF


O segundo gol brasileiro saiu em chute de fora da área de Philippe Coutinho, aos 17 do 2º tempo, em outro lançamento impecável de Marquinhos. Coutinho que esteve parado por quase um ano em função de contusão foi premiado com o golaço.


No segundo tempo, Tite mexeu tão bem que o time continuou amassando os paraguaios, e ai, vieram os gols de Anthony e Rodrygo, fechando a goleada. Tite usou apenas um cabeça de área, Fabinho, abrindo mão de dois volantes marcadores, por isso o time ficou mais leve.


Apesar de muito incensado pela mídia e a torcida, Vinicius Jr não produziu tanto, embora tenha tido muitas oportunidade, perdendo, inclusive, gol feito. Já o menino Rodrygo, que aliás, é companheiro de Vinícius no Real Madri, foi bem mais objetivo, além de produzir jogadas efetivas de ataque com dribles, arrancadas e troca de passes com seus companheiros de ataque, foi premiado com o terceiro gol.


2 views0 comments